Facebook Clic BetimTwitter Clic BetimYoutube Clic Betim

Sábado, 22 Julho 2017 | Login

Clic Betim

A Loja Celon vem com a finalidade de ser um canal de bênçãos para todo o publico, seja ele, cristão ou não. Queremos ser um empresa que atenda bem nosso cliente, prezando pela honestidade, competência e comprometimento.

Queremos ser a melhor empresa de vendas de artigos cristãos (CDs, DVDs, Livros, Biblias, Camisas entre outros), sem deixarmos de ser uma empresa visando o Reino de Deus, e assim , ser um auxilio a todos cristãos que desejam crescer no conhecimento da palavra de Deus.

Almejamos criar um relacionamento com nosso cliente, que vai muito alem da venda. Desejamos criar uma relacionamento onde possamos levar valor ao nosso cliente/amigo.

Acesse agora: www.lojacelon.com.br

Eduardo Mendes

Diretor Executivo - LOJA CELON


Compartilhe  compartilhe

botao_facebook botao_twitter botao_google

Crime aconteceu na madrugada desta quarta no bairro Jardim Teresópolis. Ele foi transferido em estado grave para o Hospital Regional de Betim.

Um homem de 24 anos foi baleado na madrugada desta quarta-feira (27), enquanto aguardava por atendimento médico dentro da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), no bairro Jardim Teresópolis, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o crime aconteceu por volta das 4h30. O paciente chegou ao centro médico porque havia sido baleado duas vezes.

Ele foi atendido e aguardava no corredor na maca para fazer um raio-X no atendimento de urgência quando três homens chegaram e atiraram varias vezes.

O homem foi atingido por cinco tiros, socorrido pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e levado em estado grave para o Hospital Municipal Regional de Betim.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Betim informou que “a unidade conta com segurança 24 horas, por meio da Guarda Municipal e da Guarda Patrimonial. No momento do incidente, havia quatro guardas municipais na UAI, que acionaram a Polícia Militar (PM) e pediram reforço no policiamento”.

O estado de saúde do baleado não foi informado por motivo de segurança.


Compartilhe  compartilhe

botao_facebook botao_twitter botao_google

Espaço faz aniversário com shows de Lô Borges na sexta (29) e Flávio Venturini no sábado (30).


Compartilhe  compartilhe

botao_facebook botao_twitter botao_google
Decisão foi tomada após matéria desencadear reação por parte dos artistas.

Três semanas após O Tempo Betim publicar uma matéria mostrando a revolta de artistas locais por causa de uma medida tomada no ano passado pelo prefeito Carlaile Pedrosa (PSDB) de leiloar um valioso terreno que deveria ser aproveitado pela Fundação Artístico-Cultural de Betim (Funarbe) para fins culturais e de valorização da história local, o tucano recuou da decisão e declarou que “irá suspender a alienação do terreno”.

A venda do lote, localizado em frente à Casa da Cultura Josephina Bento, na esquina da rua Cônego Domingos Martins com a praça Milton Campos, gerou insatisfação. Isso porque, ao tomar essa medida, Carlaile iria contrariar uma antiga promessa de campanha, feita por ele mesmo, de não abrir mão de bens públicos que pertencem ao cerário municipal, assim como fez a ex-prefeita Maria do Carmo Lara (PT) em seu último mandato. Carlaile também descumpriria uma promessa feita aos artistas da cidade em seu último mandato. Segundo ele, o espaço iria servir para sediar o prédio da Funarbe e abrigaria a chamada “Casa da Banda”, uma antiga reivindicação dos integrantes da tradicional banda de música Nossa Senhora do Carmo, patrimônio imaterial do município.

Integrante da banda Nossa Senhora do Carmo por mais de 22 anos, sendo nove deles como maestro, Joanir de Oliveira comemorou a decisão. “Esperamos que o prefeito coloque em prática as promessas feitas aos artistas. Ele alega que a prefeitura não tem recursos, mas projetos culturais podem ser promovidos através de parcerias público-privadas. O prefeito precisa buscar essas parcerias”, disse.

Para o ex-presidente da Funarbe Osvander Valadão, a decisão de leiloar o terreno em frente à Casa da Cultura foi uma demonstração clara da falta de sensibilidade do prefeito com a cultura da cidade. “Espero que ele, enfim, coloque em prática os projetos da construção da sede da Funarbe e da ‘Casa da Banda’, como havia prometido”.

Segundo o vereador Pãozinho (PV), contrário a alienação, “essa foi uma vitória da classe artística e também da Câmara Municipal”.


Compartilhe  compartilhe

botao_facebook botao_twitter botao_google

Tropa se revolta com trabalho que não é dela; pasta criada há três meses para combater crimes ainda não mostrou a que veio.

Criada há três meses com o objetivo de reduzir o alto índice da criminalidade em Betim, a Secretaria Municipal de Segurança Pública ainda não apresentou nenhuma proposta que, de fato, possa deixar a população mais tranquila. A gestão de Luiz Sapori, que assumiu o cargo há cerca de um mês depois de um acordo político feito entre o prefeito Carlaile Pedrosa e a cúpula do PSDB estadual, também já começa a ser questionada.


É que, depois de tantas promessas anunciadas aos betinenses nas últimas semanas, parte da guarda municipal, que deveria atuar em parceria com a Polícia Militar (PM) no patrulhamento ostensivo e preventivo, foi escalada por Sapori, no início de março, para mapear residências onde há fossas externas.
A questão é denunciada por um próprio guarda municipal, que pediu para não ser identificado. Segundo ele, há cerca de duas semanas, três equipes, cada uma composta por três guardas, desempenham o serviço que seria de atribuição de outro órgão. “A situação é absurda. A guarda que poderia ajudar na prevenção da criminalidade está fazendo um trabalho que é de responsabilidade de outro setor da prefeitura”, diz o guarda.

Ainda segundo ele, essa não seria a primeira vez que a tropa é colocada em desvio de função. “Até desapropriações em terrenos da prefeitura nós já tivemos que fazer. Outro dia, colegas da guarda tiveram que arrancar cercas de uma área pública”.
O guarda reclama ainda de sucateamento. “Somos cerca de 170 profissionais trabalhando desmotivados. Há três anos não são comprados novos uniformes. Além disso, o plano de carreira prometido por Carlaile durante a campanha eleitoral, em 2012, ficou só no papel”.

Promessas

Durante um debate com moradores e comerciantes do bairro Bueno Franco, na semana passada, Sapori retomou as promessas que fez em sua posse. “As 37 câmeras de segurança de Betim não estão funcionando, e elas são importantíssimas no combate ao crime. Outras 27 serão instaladas na cidade, com dinheiro do governo federal, e outras 30 também virão”, disse o secretário.

Sapori também reiterou que a construção do Centro de Ressocialização para Menores Infratores na cidade, uma demanda antiga da população, tem que ser feita o mais breve possível. “Se isso não acontecer, não vamos conseguir diminuir o índice de violência”.


Outra ação prometida pelo secretário é firmar parcerias com os programas Árvore da Vida, da Fiat, e o Fica Vivo!, do governo de Minas, para oferecer alternativas aos adolescentes e jovens. Sapori também propôs buscar parcerias com empresas para que elas possam dar oportunidades aqueles que participam de programas sociais.

Justificativa

A assessoria de imprensa da prefeitura informou que o trabalho foi solicitado pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semmad) para que a Guarda Municipal pudesse apoiá-los cumprindo uma requisição do Ministério Público. “O trabalho implica que os guardas percorram as residências e verifiquem como é realizado o descarte do esgoto residencial. A prefeitura ressalta que as atividades vão durar apenas 60 dias e são de obrigação da GM, de acordo com a Lei municipal 5.343, de 31 de maio de 2012, que estabelece o estatuto da categoria, e da Lei 13.022 de 2014, direcionada para o estatuto geral das guardas municipais”.


Compartilhe  compartilhe

botao_facebook botao_twitter botao_google
Quarta, 07 Janeiro 2015 00:00

Criança Baleada Em Betim

[spvideo height="315"]https://www.youtube.com/watch?v=dSswYMQS1sw[/spvideo]


Compartilhe  compartilhe

botao_facebook botao_twitter botao_google

[spvideo height="315"]https://www.youtube.com/watch?v=OHpxGXmwZe0[/spvideo]


Compartilhe  compartilhe

botao_facebook botao_twitter botao_google

Obra Prometida em rua de Betim é paralisada e prejudica moradores

[spvideo height="315"]https://www.youtube.com/watch?v=zRRHTR9g9Is[/spvideo]


Compartilhe  compartilhe

botao_facebook botao_twitter botao_google

Alunos da PUC Minas desenvolvem projeto que permite a cadeirantes maior autonomia para fazer tarefas rotineiras, por meio de um smartphone ou de um tablet.

Uma cadeira de rodas motorizada que pode ser controlada a distância pelo próprio usuário é a mais nova criação tecnológica de um grupo de jovens estudantes mineiros. O projeto, em desenvolvimento no curso de engenharia eletrônica e de telecomunicação da PUC Minas, pretende facilitar a vida de pessoas com necessidades especiais. Toda a pesquisa vem sendo desenvolvida há cerca de um ano pelos alunos do último período do curso Bruno Araújo, Cristian de Souza, Elisângela de Souza, Marcus Vinícius Zaza e Vinícius Lopes da Silva, tendo como orientador o professor Mário Buratto.

“Nosso trabalho nasceu da iniciativa de uma usuária de cadeira de rodas motorizada. Ela dirige veículos automotores e está sempre em busca de maior independência, mas convive com a constante necessidade de contar com a ajuda de alguém para entrar e sair do carro. Levantou um dia essa questão com o professor Mário Buratto, que então apresentou ao nosso grupo o desafio de construir um controle remoto para ativar funções da cadeira”, conta Elisângela. Desafio aceito, os jovens alunos tiveram dois períodos na faculdade para desenvolver o projeto. “Com base em estudos de mercado sobre o funcionamento de cadeiras de rodas motorizadas e as necessidades dos usuários desse tipo de produto, surgiu um protótipo de dispositivo capaz de permitir o controle remoto a distância da cadeira: a Interface Spadam”, explica.

A primeira fase do projeto consistiu em levantar requisitos e benefícios que esse tipo de controle poderia trazer, e como seria implantado. Essa etapa foi finalizada com o escopo definido e com a ideia de criarem um aplicativo para tablet ou smartphone com sistema operacional Android e um hardware para simular o controle da cadeira, sendo que o aplicativo acionaria o hardware. “Pensamos na necessidade de instalar diversos sensores na cadeira, para que pudéssemos ser avisados sobre a distância dos obstáculos, evitando colisões, além de uma câmera à frente do assento, como se fosse a visão frontal de uma pessoa sentada”, explica Bruno Araújo, ressaltando que, como benefício, o usuário poderia pôr e retirar sua cadeira de um veículo usando apenas um celular ou um tablet.

O grupo comprou, então, nos Estados Unidos, um controle para estudar seu funcionamento. “O controle era totalmente codificado e nem usando os mais avançados equipamentos eletrônicos disponíveis nos laboratórios da PUC conseguimos decodificá-lo. Concluímos que ele usava um protocolo próprio de comunicação e que não conseguiríamos enviar à central da cadeira a mesma sequência de dados que o dispositivo geraria durante os movimentos. Descobrimos que a cada movimento do controle da cadeira, determinados valores de tensão eram gerados. Diante disso, criamos um hardware que gerava os valores de tensão, que eram enviados à central do controle, permitindo, assim, o movimento da cadeira”, relata Bruno.

A partir daí, o grupo foi dividido por funções: Elisângela cuidou do hardware que gerava valores de tensão, que seriam enviados pelo controle; Cristian de Souza e Vinícius Lopes analisaram os tipos de sensores no mercado e concluíram que, para o caso, os do tipo ultrassom seriam os mais adequados. Bruno e Marcus Vinícius Zaza, com ajuda do orientador, desenvolveram a página web que, por meio do tablet ou smartphone, enviaria para a cadeira o sinal que é recebido pelo hardware e que gera o valor de tensão, de acordo com o que seria clicado na tela do equipamento.

“Dispensamos a ideia de desenvolver a ferramenta para Android e simplificamos o processo criando uma página em código HTML”, conta Bruno, explicando que essa página tem cinco botões para acionamento: Frente, Trás, Direita, Esquerda e Parar. Abaixo de cada um dos botões, encontra-se a leitura dos sensores da cadeira, com indicação da distância (em centímetros) dos obstáculos e as imagens produzidas pela câmera. “Os equipamentos usados foram o Raspberry, um computador do tamanho de um cartão de crédito, uma placa Arduíno, sete sensores ultrassônicos e uma buzina”, acrescenta.

O Raspberry gera o sinal wi-fi, que, usando um servidor web, hospeda a página, que, acessada pelo dispositivo móvel, identifica e conecta-se à rede Spadam. A página é carregada com os botões e o Arduíno recebe os comandos, que entram pelo Raspberry via rede sem fio, e os envia para o hardware, que converte as informações para um valor de tensão que depende da velocidade ajustada no controle da cadeira. Os sensores – três na frente, dois de cada lado e um traseiro – calculam a distância dos obstáculos e exibem as informações na tela. “O usuário decide, então, como quer operar a cadeira: via controle original ou pelo dispositivo portátil”, explica Bruno.

Carro

“Creio estarmos criando um produto muito útil para pessoas com necessidades especiais”, acentua Elisângela, complementando que com esse protótipo o usuário vai poder realizar tarefas diárias com maior autonomia, como ir e vir em um automóvel, sem se preocupar com ajuda para pôr e retirar a cadeira do carro.


Compartilhe  compartilhe

botao_facebook botao_twitter botao_google
Domingo, 04 Janeiro 2015 00:00

Betim Shopping anuncia novas lojas para 2015

O Betim Shopping anuncia grandes novidades para começar 2015 repleto de conforto e variedade. Quatro novas lojas passarão a integrar o mix do mall nos setores de alimentação, vestuário e calçados nos próximos meses.
 
A entrada principal do Betim Shopping receberá o Império das Tortas, uma franquia em expansão que trabalha com várias opções de salgados, tortas, bolos e doces com preços acessíveis. Com o valor de R$150.000,00 de investimento na unidade do shopping, o Império das Tortas possui estrutura própria que inclui uma fábrica com profissionais capacitados, veículos refrigerados para o transporte dos produtos e uma equipe de administradores que visa cada vez mais o atendimento diferenciado. O proprietário Aluiser Lopes está bastante animado: “Nas opções de tortas doces e bolos confeitados iremos trabalhar também com encomendas e fatias. Além disso, queremos que os clientes da região tenham um espaço confortável para um lanche rápido e econômico sem abrir mão da qualidade”, afirma.
 
Outra grande novidade será a inauguração da Super Shake. A loja terá milk shake com polpas e chocolates, sundae, casquinhas e cascão trufado. O destaque da loja será o lançamento do picolé artesanal. Segundo a proprietária Danielle Gomes, a Super Shake trará para o Betim Shopping um ambiente social e alegre, se tornando um “point” para jovens, crianças e toda a família. “Queremos trazer diversão e qualidade com excelência. O nosso produto é diferenciado e ideal para alegrar o corpo, alma e mente”, diz.
 
O Restaurante  Casa di Irene também passará a integrar o mix de lojas do Betim Shopping. O espaço será mais uma opção gourmet que tem como destaque a tradição austríaca dos chopps da Krug Bier, trazendo qualidade e sabor aliado às refeições que irão atender  todos os gostos.  
 
Já o setor de calçados ganha reforço com a chegada da loja Sport One. Mais do que vender o sapato ideal para cada ocasião, a Sport One foca no esporte e investe em boas marcas de tênis e acessórios esportivos para agradar o público masculino e feminino.
 
O Betim Shopping está localizado na Avenida Edméia Mattos Lazzarotti, 1655, Bairro Angola.


Compartilhe  compartilhe

botao_facebook botao_twitter botao_google
Pagina 1 de 2